Audio tour

Audio tourROTA 4. Um passeio através das cores

2 sights

  1. Audio tour Summary
  2. Audio tour Summary

    Trezentos mil hectares de património natural e cultural compõem a região de Los Pedroches, uma terra de dias azuis e tardes violetas, de pôr-do-sol alaranjado entre as águas e os azinhais. A região está pontilhada de miradouros e pontos altos, levantados pela mão do homem ou esculpidos ao capricho da água, do vento e da face das rochas. Deles a paisagem é sempre uma exposição de tapeçarias, bordadas com infinitos verdes e ocres, com fundos de aldeias, eremitérios, quintas brancas e pastos onde o gado pasta, éguas trotam e aves deslizam majestosamente.

    Nas torres de vigia da Via Mozarábica, as paisagens parecem estender-se até ao infinito, onde o Zújar marca, sem estridência orográfica, a fronteira com a Extremadura. Outras vezes, a vista é ampliada para sul, sobre os meandros do Guadalquivir, com as primeiras colinas de oliveiras de Montoro a desaparecerem nos bosques de Adamuz, onde o Parque Natural de Cardeña e Montoro se funde com as montanhas de Jaén. Esta é a rota que leva a Cardeña, Villanueva de Córdoba e Conquista, a aldeia mais setentrional de Los Pedroches. Nesta pequena aldeia do montado, que faz fronteira com as planícies de La Mancha, Juana Castro teve a sua primeira missão como professora em 1963.

    Aqui onde "O campo de narcisos amarelos, anuncia a Primavera" (1) as horas e dias das quatro estações têm as cores do céu e da vegetação, aliados das mulheres camponesas da montanha, capazes de cheirar a água ao vento e de conjurar os espíritos da chuva.

    Com folhas de palmeira de Domingo de Ramos
    Compus as cruzes curadas e abençoadas,
    e eu saí para os campos para marcar as azinheiras.
    Dois meses agora sem chuva, e o trigo está no fim,
    e o último real foi para a sementeira.
    Mas eu guardo um pouco
    da água e da loucura, mesmo que o mês de Abril morda a poeira
    sem uma erva daninha... (2)

    Este passeio faz parte de um Percurso Emocional com Juana Castro através de Los Pedroches, que pretende mergulhar-nos nas paisagens rurais e sentimentais do paraíso onírico que inspira a prolífica produção literária desta poetisa, académica, colunista, crítica literária e professora de várias gerações de escritores contemporâneos.

    Nascida em Villanueva de Córdoba (Los Pedroches, 1945), Juana Castro foi pioneira na reivindicação do feminino no mundo rural e na história, a partir de uma terra - a sua - em que a devoção, a festividade e a vida quotidiana assumem a forma de mulheres.

    A sua voz, invulgar e romântica, forma um singular inverso poético que nos chega endossado por inúmeros títulos, prémios literários e reconhecimento, desde a sua primeira colecção de poemas Cóncava mujer, (1978) até Antes que el tiempo fuera (2018). Foi distinguida, entre outros, com a Medalha da Andaluzia (2007) ou com o Prémio da Crítica Nacional (2010).

     

    (1) Castro M. Juana .Círculos. 'En Antes que el tiempo fuera', 2018
    (2) Castro M. Juana. Sequía. 'En Del color de los ríos', 2000

     

    Textos espanhol: Matilde Cabello

    Tradução: Sérgio Sampaio de Carvalho

    Locução: Carlos Flores

    Fotos fornecidas por: 

    ·   Ayuntamiento de Alcaracejos

    ·   Ayuntamiento de Añora

    ·   Ayuntamiento de Belalcázar

    ·   Ayuntamiento de El Viso

    ·   Ayuntamiento de Hinojosa del Duque

    ·   Ayuntamiento de Pedroche

    ·   Ayuntamiento de Pozoblanco

    ·   Ayuntamiento de Villanueva de Córdoba

    ·   Ayuntamiento de Villanueva del Duque

    ·   CIET Los Pedroches

    ·   Mancomunidad de Los Pedroches

    ·   Parque Natural Sierra de Cardeña y Montoro 

    ·   Patronato de Turismo de Córdoba

  3. 1 Paragem 1. A noroeste do Éden (paraíso)
  4. 2 Paragem 2. A esfera Celestial
  5. 3 Paragem 3. Igreja Paroquial de São Miguel
  6. 4 Paragem 4. Arreios de Piedrasantas
  1. Audio tour Summary

    Trezentos mil hectares de património natural e cultural compõem a região de Los Pedroches, uma terra de dias azuis e tardes violetas, de pôr-do-sol alaranjado entre as águas e os azinhais. A região está pontilhada de miradouros e pontos altos, levantados pela mão do homem ou esculpidos ao capricho da água, do vento e da face das rochas. Deles a paisagem é sempre uma exposição de tapeçarias, bordadas com infinitos verdes e ocres, com fundos de aldeias, eremitérios, quintas brancas e pastos onde o gado pasta, éguas trotam e aves deslizam majestosamente.

    Nas torres de vigia da Via Mozarábica, as paisagens parecem estender-se até ao infinito, onde o Zújar marca, sem estridência orográfica, a fronteira com a Extremadura. Outras vezes, a vista é ampliada para sul, sobre os meandros do Guadalquivir, com as primeiras colinas de oliveiras de Montoro a desaparecerem nos bosques de Adamuz, onde o Parque Natural de Cardeña e Montoro se funde com as montanhas de Jaén. Esta é a rota que leva a Cardeña, Villanueva de Córdoba e Conquista, a aldeia mais setentrional de Los Pedroches. Nesta pequena aldeia do montado, que faz fronteira com as planícies de La Mancha, Juana Castro teve a sua primeira missão como professora em 1963.

    Aqui onde "O campo de narcisos amarelos, anuncia a Primavera" (1) as horas e dias das quatro estações têm as cores do céu e da vegetação, aliados das mulheres camponesas da montanha, capazes de cheirar a água ao vento e de conjurar os espíritos da chuva.

    Com folhas de palmeira de Domingo de Ramos
    Compus as cruzes curadas e abençoadas,
    e eu saí para os campos para marcar as azinheiras.
    Dois meses agora sem chuva, e o trigo está no fim,
    e o último real foi para a sementeira.
    Mas eu guardo um pouco
    da água e da loucura, mesmo que o mês de Abril morda a poeira
    sem uma erva daninha... (2)

    Este passeio faz parte de um Percurso Emocional com Juana Castro através de Los Pedroches, que pretende mergulhar-nos nas paisagens rurais e sentimentais do paraíso onírico que inspira a prolífica produção literária desta poetisa, académica, colunista, crítica literária e professora de várias gerações de escritores contemporâneos.

    Nascida em Villanueva de Córdoba (Los Pedroches, 1945), Juana Castro foi pioneira na reivindicação do feminino no mundo rural e na história, a partir de uma terra - a sua - em que a devoção, a festividade e a vida quotidiana assumem a forma de mulheres.

    A sua voz, invulgar e romântica, forma um singular inverso poético que nos chega endossado por inúmeros títulos, prémios literários e reconhecimento, desde a sua primeira colecção de poemas Cóncava mujer, (1978) até Antes que el tiempo fuera (2018). Foi distinguida, entre outros, com a Medalha da Andaluzia (2007) ou com o Prémio da Crítica Nacional (2010).

     

    (1) Castro M. Juana .Círculos. 'En Antes que el tiempo fuera', 2018
    (2) Castro M. Juana. Sequía. 'En Del color de los ríos', 2000

     

    Textos espanhol: Matilde Cabello

    Tradução: Sérgio Sampaio de Carvalho

    Locução: Carlos Flores

    Fotos fornecidas por: 

    ·   Ayuntamiento de Alcaracejos

    ·   Ayuntamiento de Añora

    ·   Ayuntamiento de Belalcázar

    ·   Ayuntamiento de El Viso

    ·   Ayuntamiento de Hinojosa del Duque

    ·   Ayuntamiento de Pedroche

    ·   Ayuntamiento de Pozoblanco

    ·   Ayuntamiento de Villanueva de Córdoba

    ·   Ayuntamiento de Villanueva del Duque

    ·   CIET Los Pedroches

    ·   Mancomunidad de Los Pedroches

    ·   Parque Natural Sierra de Cardeña y Montoro 

    ·   Patronato de Turismo de Córdoba

Reviews

No reviews yet

Write the first review
A minimum rating of 1 star is required.
Please fill in your name.

Sponsors of this tour